Kimberly-Clark reforça iniciativas para inovação e implementa pilotos de startups

A multinacional de bens de consumo, Kimberly-Clark, chega à reta final da primeira edição do seu programa de conexão com startups, o K-Conecta.


Lançado em 2020, em parceria com a consultoria de gestão da inovação Innoscience, o programa tinha como objetivo selecionar 10 startups para trabalhar em conjunto com a multinacional na busca por olhares estratégicos e projetos inovadores que possam apoiar os desafios de negócios da companhia e de suas marcas Huggies, Intimus, Plenitud, Neve, Scott e Kleenex.


O diretor de Transformação Digital da Kimberly-Clark, Silvio Veloso, comemora os resultados do projeto e reforça a importância desse tipo de interação com parceiros externos na busca pela inovação. “Quando abrimos inscrições para o K-Conecta, tivemos 233 startups cadastradas, o que nos trouxe um leque incrível de oportunidades de parceiros. Após diversas etapas de seleção, chegamos nas 10 finalistas e, hoje, colhemos os frutos dos pilotos executados projetos pela companhia e que estão trazendo resultados para o negócio”, reforça Veloso.


Para chegar nas startups finalistas, foram realizadas 35 sessões de pitch com as selecionadas na primeira fase. Na sequência, as 15 escolhidas passaram por processo de imersão, que resultou na escolha das 10 iniciativas com ideias mais inovadoras e viáveis para iniciarem a implementação dos projetos pilotos no dia a dia da operação de Kimberly-Clark. Nessa etapa, os pilotos foram testados em ambiente comercial, a fim de validarem a aderência de suas soluções às necessidades da empresa.


Foram mais de 100 pessoas envolvidas no programa nos últimos sete meses, entre colaboradores e empreendedores parceiros, contabilizando mais de 200h de trabalho em conjunto e 120 reuniões e webinares. Veloso reforça que essa interação não só gera resultados para o negócio, por meio da implementação de projetos inovadores, mas também proporciona troca de conhecimento e aprendizados tanto para os colaboradores da companhia quanto para os empreendedores.


A presidente da Kimberly-Clark no Brasil, Andrea Rolim, lembra que a companhia já tem quase 150 anos de história e que tem a inovação em seu DNA. “Nesse sentido, nos aproximar de iniciativas que nos coloquem em contato com um ecossistema externo de inovação amplia nossos horizontes, nos ajuda a ser mais ágeis na hora de acompanhar as rápidas transformações do mundo e dos consumidores e dissemina a cultura da experimentação e do aprendizado com os erros. Ao mesmo tempo, proporcionamos às startups a oportunidade de testarem suas soluções em uma empresa multinacional, com potencial de escala e visibilidade”, explica Andrea.


As ideias propostas pelas startups abrangem diversas áreas, como soluções para a área de estoque de clientes da companhia, iniciativas que promovem conexão com profissionais da área médica, melhorias nas entregas de mercadoria e até mesmo uso de realidade aumentada em pontos de venda. Projetos de economia circular e de gestão de treinamento de colaboradores também estão entre os pilotos em fase de desenvolvimento.


Além da implementação dos projetos pilotos, a Kimberly-Clark agora compila os aprendizados com a primeira edição do K-Conecta, na busca por modelos cada vez mais eficientes e assertivos de interação com startups e já planeja um novo ciclo do programa para 2021.


Outros projetos com startups e iniciativas de empreendedorismo social


A relação da Kimberly-Clark com startups é um movimento que tem ganhado maturidade na companhia. Por meio de algumas de suas marcas, a empresa tem protagonizado iniciativas e construído parcerias relevantes. Entre elas, se destaca o projeto Banheiros Mudam Vidas liderado pela marca Neve e que teve como objetivo atrair startups que acelerem as soluções para a melhoria do saneamento básico no país.


Outra interação foi feita pela marca de cuidados infantis, Huggies, que, por meio de sua plataforma de relacionamento Mais Abraços, atuou com a startup B2Mammy na promoção do Huggies Academy, que oferece capacitação profissional para mães que tenham interesse em empreendedorismo.



Artigo originalmente publicado em Tiinside.


16 visualizações